9.6.05

CEOs Descartáveis

Recente levantamento mundial realizado pela Booz Allen, indica o crescente índice de demissões de Presidentes em empresas de sucesso. "Acima de 14% das 2500 companhias pesquisadas substituíram seus chefes, movimento quatro vezes superior ao de 1995."
Nas empresas européias e asiáticas a rotatividade dos CEOs foi ainda maior, comparado com os Estados Unidos.
Os motivos da onda de demissões passam por resultados insatisfatórios, divergência de opiniões entre CEO e Conselhos de Administração.
Como exemplo, a principal razão da queda de Carly Fiorina na HP foi a malsucedida fusão com a Compaq.
Leia mais em Exame, nº 11 - 08/junho/2005, pág. 74.
Reportagem de Nelson Blecher

Um comentário:

pcursino@bol.com.br disse...

Dreu,


Parabens muito bom artigo.

Beijos